BLOGGER TEMPLATES AND TWITTER BACKGROUNDS »

15 janeiro 2013

A viagem...


Uma vez ouvi alguém dizer que a vida é uma viagem de trem, isso mesmo, a vida não passa de uma viagem de trem, cheia de embarques, alguns acidentes, surpresas agradáveis em alguns embarques e grandes tristezas em outros.
Quando nascemos entramos nesse trem e nos deparamos com algumas pessoas que julgamos que estarão sempre conosco: nossos pais. 
Infelizmente, isso não é verdade, em alguma estação eles descerão e nos deixarão órfãos no cominho, amizades e companhias insubstituíveis... 
Mas isso não impede que durante a viagem, pessoas interessantes e que virão a ser mais que especiais para nós embarquem. 
Chegam nossos irmãos, amigos e amores maravilhosos.
Muitas pessoas tomam esse trem apenas a passeio. 
Outros encontrarão nessa viagem somente tristeza. 
Ainda outros circularão pelo trem, prontos a ajudar a quem precisa. 
Muitos descem e deixam saudades eternas, outros tantos passam por este trem de forma que, quando desocupam seu acento, ninguém sequer percebe. 
Curioso é perceber que alguns passageiros que nos são tão queridos, acomodam-se em vagões diferentes dos nossos, portanto somos obrigados a fazer esse trajeto separados deles, o que não impede, é claro, que durante o percurso, atravessemos, mesmo que com dificuldades, o nosso vagão e cheguemos até eles... só que, infelizmente, jamais poderemos sentar ao seu lado para sempre.
Não importa, a viagem é assim, cheia de atropelos, sonhos, fantasias, esperanças, despedidas... Porém, jamais retornos. 
Façamos essa viagem, então da melhor maneira possível, tentando nos relacionar bem com todos os passageiros, procurando, em cada um deles, o que tiverem de melhor, lembrando sempre que em algum momento do trajeto, eles poderão fraquejar e provavelmente precisaremos entender, pois nós também fraquejamos muitas vezes e, com certeza, haverá alguém que nos entenderá. 
Eu me pergunto se quando eu descer desse trem sentirei saudades... 
Acredito que sim.
Mas na real oque posso mesmo afirmar é da saudade daqueles que desceram antes de mim.
Pois já começo a sentir na pele a dor de pessoas que infelizmente começaram a descer deste trem.
De uma forma as vezes tão brutal e repentina que  sinto como se elas estivessem sido jogas ou postas pra fora a força.
Mas quem sou eu para tentar decifrar, entender ou exigir explicações do divino, dos mistérios do universo que muitas vezes faz-me perder em meio a tantas perguntas com respostas que sei que jamais serão respondidas, pelo menos neste plano.

3 comentários:

Everson Russo disse...

Temos que viver intensamente essa nossa vida,,,essa nossa louca viagem,,,sem querer muitas explicações...um beijo amiga e uma linda tarde pra ti,

Pedro Luis López Pérez (PL.LP) disse...

Vengo del blog de O Cantinho da Morena y me ha encantado tu Rincón; por lo cual, si no te importa, me gustaría ser seguidor de tan bello espacio, que es el Tuyo.
Un abrazo.

Everson Russo disse...

Um belo dia pra ti minha amiga,,,paz e muita poesia...beijos e flores..